Clique para saber mais!
Programas Evangelicos
Mensagens Que elevam ao Céu !!
MENU INICIAL
ESTUDO ANTERIOR

Estudo Bíblico: Está Escrito

Lição Nº 16
Os Brašos Abertos de Deus


Alguém certa vez amarrou uma fita amarela em um velho carvalho para simbolizar as boas-vindas ao marido que retornava da guerra. Desde então, nos Estados Unidos, a fita amarela tem simbolizado as boas-vindas a qualquer pessoa que é esperada com ansiedade.

Como fazer com que 52 reféns americanos soubessem que a sua pátria não os havia esquecido? Como eles iriam saber que oito homens corajosos tinham perdido a vida na tentativa de resgatá-los? Como iriam saber que sacos cheios de cartas endereçadas a eles foram deixadas sem abrir? E que as poucas cartas que lhes foram entregues haviam sido cuidadosamente censuradas?

Ignorado pela censura, um cartão postal enviado por uma garotinha dizia: "A América não é América sem vocês." Uma carta de uma outra garotinha também passou desapercebida pelos censores: "Eu sinto muito que eles não tenham tirado vocês daí. Espero que tentem de novo."

Uma edição da revista Time, que trazia a história completa da tentativa do resgate, foi enviada aos reféns. Antes de ser entregue a eles, a história foi cuidadosamente retirada, porém esquecida entre as últimas páginas. Na época do Natal, um padre que os visitava deu a eles, em apenas uma frase curta, a certeza de que precisavam: "Ninguém está falando sobre outra coisa!" Os 52 reféns não haviam sido esquecidos. Um mês depois dessa visita, esse seqüestro terminou tão de repente como começou. O longo sofrimento havia terminado.

O medo, a fome, os espancamentos, a terrível solidão, os falsos pelotões de fuzilamento, tudo ficou no passado. Foram 444 dias monótonos e intermináveis. Mas agora davam lugar a uma explosão de alegria e de reencontros. Cinqüenta e dois americanos tinham sido tentados a pensar que ninguém se importava com eles. Telefonemas, manifestações por toda parte, sinos das igrejas tocando... Eram as boas-vindas. Finalmente, o retorno ao lar prometia devolver a liberdade que lhes fora tirada.

Os dias de comemoração foram tão ruidosos como o dia da independência. Tiveram toda a dignidade de uma festa cívica! Os americanos não se contentaram em amarrar apenas uma fita amarela em um velho carvalho. Amarraram fitas por toda parte: nas árvores, nos carros, nos aviões, nos portões e nos prédios. Amarraram uma em torno do edifício da National Geographic e a maior fita amarela da história foi amarrada em torno do estádio Super Dome em Nova Orleans!

Quilômetros e quilômetros de fitas. Corredores de gente dando as boas-vindas. Eles jamais esquecerão! Mas... valeu a pena? Valeu, é claro! Os reféns estavam em casa! Nenhum dos 52 se perdeu, mas nem todos os cativos voltaram. Mais e mais relatórios têm surgido de indivíduos que afirmam que soldados americanos, desaparecidos em combate, ainda são mantidos presos no Vietnã. Dizem até que alguns são mantidos em cavernas.

Raoul Wallenberg foi chamado de "o herói perdido do holocausto". Ele era um jovem diplomata sueco que, num dia quente de julho de 1944, chegou a Budapeste em uma missão que, segundo alguns, fez dele o maior herói da segunda guerra mundial. Ele era tímido, de fala suave e membro de uma ilustre família sueca. é dele a proeza de haver livrado mais de cem mil judeus húngaros do extermínio nazista!

A tragédia surgiu no final da guerra. Wallenberg foi preso por soldados de uma nação aliada como espião americano e nunca mais se teve notícia dele! Porém, uma informação anônima, em 1980, dizia que ele estava vivo, mantido como refém na cela 77 de uma prisão muito conhecida! Nem todos os reféns voltam para casa.

Jesus fala de um outro tipo de escravidão:
"Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado."
São João (NT) 8:34.

E ninguém é mais escravo do que aquele que não consegue ver suas próprias cadeias.Jesus descreveu Sua missão de maneira clara e linda quando falava com as pessoas em sua cidade natal, Nazaré:
"O Espírito do Senhor é sobre Mim, pois que Me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-Me a curar os quebrantados do coração, a apregoar liberdade aos cativos, e dar vista aos cegos; a pôr em liberdade os oprimidos."
São Lucas (NT) 4:18.

Não é maravilhoso? Jesus veio libertar os cativos do pecado das correntes que os prendem. Essas cadeias podem ser quebradas agora. Esta é a promessa:
"Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça."
Romanos (NT) 6:14.

Deus garante essa promessa. Seu poder tornou a ajuda disponível a cada um de nós. Este planeta está ocupado pelos exércitos da rebelião desde a primeira manhã da sua história. Ele ainda é mantido pelo anjo caído e pelo exército de anjos transformados em demônios. Eles ainda estão aqui. Somos reféns. O dia mais triste da história deste planeta foi quando o pai da nossa raça vendeu-se à rebelião, mas o Filho de Deus sabia o que fazer. O Calvário já fazia parte de Seus planos. Sabemos disso pelas Escrituras.
"E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo." Apocalipse (NT) 13:8.

O Calvário não foi uma decisão improvisada. Mas como Deus poderia nos fazer saber que as acusações do anjo caído contra Ele eram falsas? Ele mandou mensagem após mensagem, enviou anjos e profetas, mas o inimigo fez de tudo para bloquear os canais de comunicação entre Deus e o homem.

Deus nos mandou uma carta bem longa, cheia de amor e esperança, mas poucos se interessaram em lê-la. Finalmente, Ele mandou Seu próprio Filho para viver entre nós por 33 anos. O Filho foi perseguido, hostilizado e tentado pelo inimigo da mesma maneira como nós somos tentados.

Jesus foi erguido numa desprezível cruz e deixou que os homens O pregassem nessa cruz para morrer em nosso lugar, para sofrer a morte que devia ter sido nossa!

O amor achou um jeito de chegar até nós. Jesus voltou para a casa de Seu Pai, deixando-nos a promessa:
"Virei outra vez e vos levarei para Mim mesmo, para que onde Eu estiver, estejais vós também."
São João 14:3.

Que promessa!A Bíblia menciona algumas atividades que desenvolveremos na Nova Terra:
"E edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o seu fruto. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam." Isaías (VT) 65: 21 e 22.

A cidade eterna não é uma utopia.
"Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus." Hebreus (NT) 11:10.

Observe a descrição que o apóstolo João faz da cidade:
"E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou- me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu e tinha a glória de Deus; e a sua luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente. E tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos de Israel. ... E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. ... E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus todo- poderoso, e o Cordeiro. E a cidade não necessita de sol nem de lua para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. E as nações andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra. E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite, e a ela trarão a glória e a honra das nações e não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro."
Apocalipse 21:10 a 12, 14, 22 a 27.

O Céu será um lugar onde não haverá mais doenças.

"Então os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se abrirão; então os coxos saltarão como cervos, e a língua dos mudos cantará; porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo." Isaías 35:5 e 6.

"E morador nenhuma dirá: enfermo estou; porque o povo que habitar nela será absolvido da sua iniqüidade." Isaías 33:24.

O apóstolo João confirma essas promessas: "E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas." Apocalipse 21:4.

Faz algum tempo que tudo isso foi prometido e alguns dizem que o nosso Senhor nos abandonou; que somos reféns para sempre, mas graças a Deus por isso não ser verdade. O Senhor Jesus, enquanto aguarda um pouco mais, por razões que breve entenderemos, ainda busca meios para nos dizer que não fomos esquecidos.

Amahl, o menino aleijado da ópera de Natal de Menotti, descreve o céu à noite. Ele entra em casa extasiado e diz: "Mãe, você precisa ver! Nunca houve um céu assim! Nuvens espessas e escuras refletiam a luz da lua, ventos suaves as varreram como se o céu estivesse pronto para o baile do rei. Todas as lanternas foram acesas. Todas as tochas estão queimando, e seu chão escuro está brilhando como o cristal. Pendurado sobre nosso telhado há uma estrela do tamanho duma janela e a estrela tem uma cauda e se move através do céu como uma carruagem de fogo." E sua mãe, cansada, diz: "Amahl, quando vai parar de dizer mentiras? Você anda sonhando o dia inteiro. Estamos aqui sem nada para comer, nenhuma lenha no fogo, nenhuma gota de óleo no garrafão e tudo o que você faz é preocupar a sua mãe com contos de fadas."

O Céu não é um conto de fadas! Todas as lanternas de Deus estão acesas e, muito em breve, o Senhor Jesus irá descer através da procissão de estrelas para cumprir a Sua promessa. E nenhum refém que quiser ir para casa será esquecido! Pense nos muitos heróis que nunca foram recepcionados. Alguns jamais voltaram dos campos de batalhas e outros não foram reconhecidos quando regressaram. Muitos permanecerão mutilados até Jesus voltar. Será que eles estão abandonados?

Olhe para aquelas lanternas brilhantes, cintilando à distância. São as fitas amarelas de Deus, que aparecem à noite para dizer que Ele não Se esqueceu de você! Jesus virá em breve e ninguém que queira ir com Ele, que decida ser incluído em Sua missão de resgate, será esquecido. Diga-Lhe que você quer estar em Sua lista. Seus anjos o encontrarão onde quer que você esteja: sofrendo nos hospitais, cativo em cavernas, em qualquer parte. Ninguém será esquecido! Jamais pense que Deus não quer que você esteja com Ele!

Há alguns anos, um rapaz brigou com seu pai e saiu de casa. Ele disse: "O senhor nunca mais vai me ver!" Passaram- se três anos. Foram anos difíceis. Ele queria voltar para casa, mas tinha medo. Será que seu pai o aceitaria de volta? Um dia, ele escreveu para a mãe dizendo que ia estar num trem que passaria pela sua casa. Pediu para ela pendurar alguma coisa branca no quintal se o pai estivesse de acordo que ele voltasse para casa.
Ele viajava ansioso, irrequieto, mudando de uma poltrona para outra. Um pastor, percebendo a aflição do rapaz, perguntou o que estava errado. Ele lhe contou e eles continuaram viajando juntos enquanto o rapaz olhava pela janela. De repente, começou a ficar nervoso: "Minha casa fica logo depois da curva, contornando a próxima montanha. Por favor, veja se há alguma coisa branca no local. Eu não vou suportar olhar."

O trem diminuiu a velocidade ao entrar na curva e o pastor ficou olhando firme para o lado da colina. Então ele quase se descontrolou, começando a gritar: "Veja, filho. Veja!" Havia uma pequena casa de fazenda sob as árvores, mas mal podia se ver a casa devido ao branco. Parece que aqueles pais solitários haviam pego todos os lençóis daquela casa, cada tapete, cada toalha de mesa, até mesmo os seus lenços, tudo o que conseguiram achar de cor branca e penduraram na corda do varal e nas árvores! O rapaz ficou pálido. Seus lábios tremiam. Desceu apressadamente e correu montanha acima na direção dos lençóis que balançavam e dos braços abertos de seus pais.

Foi isso que Deus fez. Ele pendurou todas as estrelas pelo céu! Todos os reféns voltarão para o lar. Que caminhada fantásica deverá ser, com o próprio Jesus mostrando o caminho! As fitas amarelas de Deus estarão por todos os lados. Ao som de belíssimas músicas, os braços abertos de Deus darão as boas-vindas.

Os desaparecidos em combate estarão lá. Os cativos que Jesus veio para libertar, os escravos do pecado de todas as nações também estarão lá. Todos estarão perdoados, lavados no sangue do Cordeiro! Você poderá estar lá, se desejar! Deus fez todas as provisões necessárias para isso. Agora a escolha é sua.

    O Calvário já fazia parte dos planos do de Deus.
    O Calvário não foi uma decisão improvisada.
    Jesus foi erguido numa desprezível cruz para sofrer a morte que devia ter sido nossa!
    O Céu será um lugar onde não haverá mais doenças.
    O Céu não é um conto de fadas!
    Ninguém que queira ir com Ele, que decida ser incluído em Sua missão de resgate, será esquecido.
    Você poderá estar lá, se desejar!


Acesse aqui os demais estudos

Estudo 1 - Verdades para um Mundo Assustado Estudo 9 - O que a Cruz não Mudou
Estudo 2 - Onde Deus está quando a Tragédia ataca? Estudo 10 - Bençãos sem Medida
Estudo 3 - A Estratégia da Rebelião Estudo 11 - A Cruz no Deserto
Estudo 4 - O Milagre do Novo Nascimento Estudo 12 - "E todo Olho O Verá"
Estudo 5 - Por que tantas Religiões? Estudo 13 -Brincando com a Morte
Estudo 6 - A Essência do Cristianismo Estudo 14 - A um Passo da Liberdade
Estudo 7 - Um Profeta entre Nós Estudo 15 - Olhando para o Futuro
Estudo 8 - Um Dia a ser Lembrado Estudo 16 - Os Braços Abertos de Deus

Clique para saber mais!
Mensagens Que elevam ao Céu !! Programas Evangelicos


18/05/2017